Elevo os meus olhos para os montes

image_pdfimage_print

Texto: Sl. 121

Início:  A geografia de Jerusalém é marcada de vales e montes. A própria cidade de Davi [Jerusalém] está edificada sobre alguns deles e isso em alguns aspectos era favorável para Jerusalém, pois além de suas fortes muralhas a cidade ficava bem no alto, facilitando a visualização de forma eficaz de exércitos de inimigos. Nos tempos de guerra os inimigos de Davi e de Jerusalém tinham muitas dificuldades para penetrar e atacar a cidade. Mas isso não faria de Jerusalém uma cidade impenetrável e de Davi imbatível.

Vemos ao longo da história que Jerusalém foi sitiada e destruída dezenas de vezes e neste momento Davi estava vivendo um momento crítico em seu reinado; inimigos o cercavam de todos os lados, mesmo tendo um bom exército ao seu lado, cidade bem “protegida”, Davi sabia que só tendo o Senhor como auxílio ele seria vencedor.

O Salmo expressa um destes momento mais importantes e difíceis na vida de Davi e de todo o povo de Israel, e é neste instante que Davi torna este salmo numa expressão de louvor e adoração ao nosso Deus, mais maravilhosas de toda a Palavra de Deus. O Salmo 121 expressa exatamente isso, Davi começa o Salmo fazendo uma pergunta:

1) “Levantarei os meus olhos para os montes, De onde vem o meu socorro?” Ele faz a pergunta e ele mesmo responde: “O meu socorro vem do Senhor que fez o céu e a terra”.

Para olhar para os montes, é porque Davi estava no vale, não sabemos se literalmente ou se ele estava fazendo uma reflexão sobre atual situação do seu reino, talvez prestes a enfrentar uma batalha, que humanamente falando, seria impossível de ser vencida.

Por mais segura na época que fosse a cidade de Davi [Jerusalém], por mais soldados que tivesse Davi, não era o suficiente para guardá-lo, se o Seu Deus não o guardasse…

Davi deixa bem claro que sua segurança vem de cima não é de seu poder bélico. Não adiantaria nada para Davi a cidade estar edificada em montes, com fortes muralhas e um exército forte, se o Senhor não estivesse na frente.

2)Não deixará vacilar o teu pé, aquele que te guarda não dormitará“Se o Senhor estíver conosco não temos o que temer, pois Ele colocará os nossos pés em lugar seguro e como Ele a nossa vitória já é certa no nome Dele, independente da ação do nosso inimigo. O Salmo 127:1 diz, Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela.

Humanamente falando, nada que eu tenha, ou faça, poderá garantir uma boa edificação ou segurança se o Senhor não estiver na frente.

3) “O Senhor te guardará de todo o mal, Ele guardará a tua vida” Vale a pena confiar no Deus da nossa salvação, aquele que é fiel até o fim e se cada um de nós também formos fiel, receberemos a recompensa que está preparada para todo os seus filhos, a Vida Eterna na sua presença. Não confie na sua força e no seu poder, confie no Senhor dos Exércitos, aquele que é poderoso em todas as batalhas.

Conclusão: Se até hoje não temos confiado no Deus de Israel, vamos pedir perdão a Ele e busca-lo de todo o nosso coração. Vamos buscar a sua face, vamos nos render a Ele, e que seja esta a nossa oração  “Senhor os nossos olhos estão postos em ti, pois És a nossa segurança e socorro presente na tribulação. Tudo que temos está em tuas mãos, socorre-nos. Em nome do teu filho amado Jesus, Amém.