Passar pelo vale, te garante a vitória

Texto: Salmos 143: 1. Ó Senhor, ouve a minha oração, dá ouvidos às minhas súplicas! Atende-me na tua fidelidade, e na tua retidão; 2. e não entres em juízo com o teu servo, porque à tua vista não se achará justo nenhum vivente. 3. Pois o inimigo me perseguiu; abateu-me até o chão; fez-me habitar em lugares escuros, como aqueles que morreram há muito. 4. Pelo que dentro de mim esmorece o meu espírito, e em mim está desolado o meu coração. 5. Lembro-me dos dias antigos; considero todos os teus feitos; medito na obra das tuas mãos. 6. A Ti estendo as minhas mãos; a minha alma, qual terra sedenta, tem sede de Ti. 7. Atende-me depressa, ó Senhor; o meu espírito desfalece; não escondas de mim o teu rosto, para que não me torne semelhante aos que descem à cova. 8. Faze-me ouvir da tua benignidade pela manhã, pois em ti confio; faze-me saber o caminho que devo seguir, porque a ti elevo a minha alma. – Bíblia JFA

Início: O vale é lugar de encontro com Deus, de experiência novas, amadurecimento, de concerto e de respostas de oração, por isso não desperdice o seu vale.

Lembre querido a laranja só dá o seu melhor quando ela é espremida

O Vale de Davi:
Mesmo Davi, que é chamado de “Um homem segundo o coração de Deus“, teve que passar pelo vale. E foi desse momento de sua vida que nasceu o salmo 143.

Vamos, então, meditar nos versos 1 ao 8 deste salmo para que possamos encontrar ajuda para os momentos que passamos pelos vales.

Não fique achando que você é o pior de todos porque está no vale. A razão é simples: você não sabe ainda aonde Deus quer te levar com isso. O vale é uma oportunidade de Deus para sua vida.

I – o sofrimento do vale

O vale não é um lugar fácil de viver, por isso, ele é tão pouco desejado. Vejamos quais foram os sentimentos de Davi ao passar pelo vale.

A )Vs. 3- perseguição

Davi é perseguido por seus inimigos de forma que se sente à beira da morte. Seus inimigos estavam atarefados na tentativa de prejudicá-lo. E o único destino que Davi enxerga é o sepulcro, um lugar onde não há luz nem vida alguma. É um lugar que parece não ter saída nem solução.

B )Vs. 4 -desânimo

Por conta de seus inimigos, Davi perde todo o ânimo de viver e chega ao desespero.

C) Vs. 7 –Desespero

A sensação que Davi tem é a de que Deus tinha escondido o seu rosto, enquanto ele precisava de uma imediata intervenção divina. Parecia que

Davi queria dizer: “Senhor, apressa-te, se tu és o Deus que aqui intervém, opera e age, então faça um milagre na minha vida agora, pois não sei se suporto mais, cada instante que passa fico mais desesperado, o milagre é para hoje mesmo”. Agora veremos todas os benefícios de se passar pelo vale.

II –os benefícios do vale

Quais são os benefícios que fazem o vale valer a pena?

1 ) O benefício do Arrependimento. Vs. 2 – “Não leves o teu servo a julgamento”.

Davi sentiu o seu pecado. Ele pede a Deus que não seja muito severo ao julgá-lo. Ele clama pela graça de Deus. Ele sabe que a misericórdia do Senhor é a causa de não sermos consumidos.

Os vales têm uma maneira de trazer-nos refletir sobre a nossa relação com o Senhor ou seja, de que precisamos do seu perdão e da sua misericordia e só sabe o valor da misericórdia quem já precisou dela um dia. Hoje é noite de arrependimento, de confissão do pecado, e principalmente de receber o perdão.

2) O benefício da gratidão. Vs. 5 – “Eu me recordo dos tempos antigos; considero o que as tuas mãos têm feito”.

Davi tinha muitas lembranças das histórias do que Deus tinha feito por Israel e das grandes coisas que Deus tinha feito por ele mesmo. Basta olhar para os diversos livramentos (O leão , o urso, Saul, etc!)

Então ele percebe que a obra que Deus havia começado, iria terminá!!!

Quando estamos no vale, precisamos de um novo encontro com o Senhor, por meio da lembranças dos seus grandes feitos por nós  e com isso a gratidão.

3 ) O benefício da dependência de Deus. Vs. 6 – “Estendo as minhas mãos para ti; tenho sede de ti.”

Aquele era o gesto de um filho para o seu pai, de um homem necessitado que não tinha suprimento próprio, era o gesto de um homem dependente.

CONCLUSÃO

Para concluirmos, gostaria de dizer alguns pensamentos errados que temos quando estamos no vale e como perdemos o que Deus está fazendo em nossas vidas devido esses pensamentos.

Deus usa nossos vales para ensinar aos que nos cercam que quem anda com Ele não vive sem esperança. O justo deve andar com a sua esperança ancorada em Jesus. Vale é lugar de santificação, de ser forjado e lapidado por Deus. É lugar de sermos moldados por Deus até chegarmos a imagem do seu filho, parecidos com Cristo. Amém
Autor: Paulo