- Comunidade Evangélica Siloé - http://comsiloe.com.br/12 -

A Visão correta do Reino de Deus

 

Texto: Atos 10:19-20 – E, pensando Pedro naquela visão, disse-lhe o Espírito: Eis que três homens te buscam. 20 – Levanta-te pois, desce, e vai com eles, não duvidando; porque eu os enviei.

Início: Vemos que ao longo da história Deus levanta homens e mulheres para que o seu nome seja conhecido entre o povo. Jesus levantou os seus apóstolos para pregarem o evangelho, mas também para guardar a sua doutrina, para que não fosse contaminada, para que a essência fosse mantida. A Igreja do primeiro século lutou contra um inimigo poderoso: o preconceito religioso. O judaísmo estava arraigado na Igreja de Jesus.

Os gentios nada sabiam a respeito dos usos e costumes do judaísmo e nem tinham obrigação de saber, Jesus recebe cada um de nós do jeito que estamos: sujos, feridos, derrotados, ou vitoriosos, desprezados, ou bajulados. A única coisa que não muda é que todos nós chegamos a Jesus sujos pelos pecados e feridos na alma pelos traumas, preconceitos, deformidades morais e outras coisas parecidas. Todos nós chegamos a Jesus do jeito que estamos e é Ele quem providencia a limpeza e a cura de nossas almas. Venha como está, mas não fique como você estava.

Pedro era judeu, um homem rude, um pescador do Mar da Galileia, que Jesus transformou em “pescador de homens” e depois de Pentecostes se tornou um líder natural da Igreja, imagine o que Ele poderá fazer em tua vida.

a) A visão do apóstolo Pedro: Deus prepara a cena com muita antecedência e antes que Pedro recebesse os servos de Cornélio, Pedro teve uma visão intrigante. Ele estava no terraço da casa e como estava na hora do almoço, Pedro estava com fome, foi quando ele viu descer do céu uma espécie de lençol com todas as espécies de animais quadrúpedes, feras, répteis da terra e aves do céu e Pedro ouviu uma voz que lhe disse: “Levanta-te, Pedro, mata e come.” (Atos 10:13). A resposta de Pedro foi bem “judaica”, veja: “De modo nenhum, Senhor, porque nunca comi coisa alguma comum e imunda.” (Atos 10:14). Pela segunda vez a voz se dirigiu a Pedro e disse: “Não faças tu comum ao que Deus purificou.” (Atos 10:15). Isso aconteceu três vezes até que o lençol com os animais foi recolhido aos céus.
b) Deus se manifesta a quem Ele quer: Havia em Cesaréia um homem generoso e temente a Deus chamado Cornélio, que era centurião da Corte romana. Certo dia Cornélio estava orando a Deus e viu o Anjo do Senhor que mandou que ele determinasse mensageiros que fossem a cidade de Jope buscar Pedro. Cornélio de imediato chamou dois servos que foram até Jope procurar Pedro na casa de Simão, o curtidor, onde Pedro estava hospedado.
c) A Visão se torna clara: Pedro não entendeu a visão e nem o significado dela e ficou ali no terraço encafifado, pensando, foi quando o Espírito Santo falou com ele e disse que uns homens iriam busca-lo e que ele fosse com eles, porque era uma missão para ele. Pedro obedeceu e foi com os servos de Cornélio e somente quando chegou à Cesaréia, Pedro entendeu a visão e seu significado.

d) Uma família com sede: Cornélio e sua casa temiam ao Senhor Deus, porém não eram judeus e nada sabiam acerca de Jesus. Na visão Deus mostrou todos os animais da terra e mandou que Pedro matasse e comesse. Ele se recusou sob a alegação de que nunca tinha comido animal impuro e foi contestado pela voz que disse que ele não fizesse comum o que Deus purificou.

Deus estava dizendo que a Era da Graça tinha começado e que agora a salvação não era só para o judeu, mas se estendeu também para todos os povos não judeus, por isso o lençol com toda espécie de animais. Aquela visão preparou o coração de Pedro para evangelizar Cornélio (um gentio) e toda a sua casa. Quando chegou lá, em companhia dos homens que Cornélio tinha mandado, havia uma célula preparada, com almas ansiosas para o encontro com o Messias.

Conclusão: Na verdade a Dispensação da Graça começou a ser entendida a partir daquele momento pela Igreja do Senhor e Pedro concluiu isso de imediato e disse: “E, abrindo Pedro a boca, disse: Reconheço por verdade que Deus não faz acepção de pessoas; mas que lhe é agradável aquele que, em qualquer nação, o teme e faz o que é justo.” (Atos 10:34-35).

O Evangelho tem que ser pregado para todos, mesmo aquelas pessoas que você considera indignas de reconhecer Jesus como Salvador. Quando alguém falou de Jesus para você, provavelmente, você também (aos olhos de muita gente) não merecia a salvação. O julgamento de quem merece e quem não merece ser salvo é matéria exclusiva de Deus, não nos pertence, a partir daquele momento, o evangelho cresceu e se propagou por toda a parte. Amém.

Eis-me aqui

Posted By Apóstolo Moises On In Estudos para as Células,Palavra | Comments Disabled

 

Texto: Isaías 6:1-8 – NO ano em que morreu o rei Uzias, eu vi também ao Senhor assentado sobre um alto e sublime trono; e o seu séquito enchia o templo.2 – Serafins estavam por cima dele; cada um tinha seis asas; com duas cobriam os seus rostos, e com duas cobriam os seus pés, e com duas voavam.3 – E clamavam uns aos outros, dizendo: Santo, Santo, Santo é o SENHOR dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória.4 – E os umbrais das portas se moveram à voz do que clamava, e a casa se encheu de fumaça.5 – Então disse eu: Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o SENHOR dos Exércitos.6 – Porém um dos serafins voou para mim, trazendo na sua mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz;7 – E com a brasa tocou a minha boca, e disse: Eis que isto tocou os teus lábios; e a tua iniqüidade foi tirada, e expiado o teu pecado.8 – Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Então disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim.

  1. Início:  Os dias de Israel, na época de Isaías, não eram dias fáceis. Um sentimento de desgosto nacional existia no coração do povo. No campo da espiritualidade as pessoas estavam distante de Deus. Eles faziam sacrifícios profanos em lugares que antes eram dedicados a Deus. Eram tempos de insegurança e de incerteza quanto ao futuro da nação. Cidades estavam desoladas, campos estavam destruídos, o trono estava vazio, o orgulho de ser um judeu e de se morar na nação israelita estava ferido.
    Os cultos religiosos oferecidos nos templos não eram mais aceitos por Deus. Em tempos assim, Deus levanta vozes proféticas, homens e mulheres que se transportam a sua mensagem para o povo. E de repente no meio daquela multidão marcada pelas dores e sofrimentos surge uma voz profética que clamava:  (Is. 1:4-5) “4 Ai desse povo mau, essa gente cheia de pecados! Todos são ruins, todos são perversos. Eles abandonaram o Senhor, rejeitaram o Santo Deus de Israel e viraram as costas para ele. 5 Por que vocês continuam a pecar? Será que querem receber mais castigos?”. 

    Em tempos de Crise, Deus sempre desperta a Igreja para anunciar sua mensagem para todos aqueles que estão distantes de seu amor e misericórdia. A tarefa de um profeta, é solitária, porque Deus o desperta para falar e anunciar a respeito de verdades que confrontam a situação espiritual de muitas pessoas.
  2. Desenvolvimento: O que observamos na visão de Isaías?

2.1 – Isaías vê um trono  eterno que nunca ficará vazio

” 1 No ano da morte do rei Uzias, (Uma visão da glória, soberania e majestade de Deus num trono de glória eterna) eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono,…”. 

A visão de Isaias 6, veio no “…no ano da morte do rei Uzias…”. Embora Uzias tivesse sido um bom rei para o povo, construindo um reinado longo e próspero, muitas pessoas em seu reino, haviam se afastado de Deus.

Portanto, agora o trono estava vazio. E isto causava desesperança e insegurança, pois pessoas poderiam lutar e se matar por uma disputa pelo poder. Imagine comigo as conseqüências de um trono sem um rei.

Mas, é naquele momento, que o profeta vê numa visão um trono que nunca ficará vazio. Em um momento de incerteza, Deus dá uma certeza a Isaias. No cap. 6:1, Isaías diz: “…Eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono…”. Um trono estava vazio na terra de Israel, mas Deus mostra que o trono celestial, majestoso e eterno do Senhor nunca ficará vazio.

Estamos numa época de crises políticas, com gente que sofre com o desemprego, com a pobreza, com as crises que atingem as famílias. Eu sei que você tem muitos problemas grandes em sua vida. Deus está no seu trono. Isto quer dizer que Ele é quem esta no comando de tudo, Ele é quem governa e dirige tudo. Acalme-se, O Senhor está em seu trono. E a sua glória e poder são maiores que seus problemas e crises.

2.2 – Isaías vê a presença do Senhor sobre a Igreja. Verso 1 “… e as abas de suas vestes enchiam o templo…”. 

Nesta visão do Senhor em seu trono, Isaías tem uma grande prova de que Deus esta ao seu lado, proporcionando sua proteção. Isaías vê que “…as abas de suas vestes enchiam o templo…”.

A visão das vestes do Senhor sobre o templo, comprovam que Deus esta presente com sua glória dentro da Igreja. Apesar da Igreja viver num mundo corrompido pelo pecado, apesar do povo de Deus enfrentar aflições e lutas difíceis, a presença poderosa do Senhor enche o templo. 

2.3 – Isaías tem uma visão da santidade do Senhor.

“2 Serafins estavam por cima dele; cada um tinha seis asas: com duas cobria o rosto, com duas cobria os seus pés e com duas voava. 3 E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, santo, santo é o SENHOR dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória.” 

Em certo momento da visão, Isaias passa a ver serafins ou anjos. Estes serafins cobrem os seus rostos e pés. Eles fazem isto por causa da santidade do Senhor, da glória de Deus que estava naquele lugar. Eles cobrem seus corpos em sinal de temor e respeito diante da presença do Senhor. Quanta gente não tem nenhum respeito e reverencia na presença do Senhor!

Em uma época de decadência espiritual e moral era importante que Isaías visse Deus em toda a sua santidade. E assim também que veremos o Senhor um dia. Ver Deus em sua santidade, motiva o profeta a anunciar a mensagem do Senhor.

Nós também precisamos descobrir a santidade do Senhor. Nossas lutas diárias, ao lado das pressões sociais e de nossas fraquezas, estreitam a visão que temos do Senhor. O Senhor é santo para todo sempre.

“NÃO SOU MAIS UM PECADOR LUTANDO PARA SER SANTO. SOU UM SANTO LUTANDO CONTRA O PECADO!”

2.4 -A convicção de pecado.

“5 Então, disse eu: ai de mim! Estou perdido! Porque sou homem de lábios impuros, habito no meio de um povo de impuros lábios, e os meus olhos viram o Rei, o SENHOR dos Exércitos! 6 Então, um dos serafins voou para mim, trazendo na mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz;   

Às vezes, as pessoas vivem e cantam o que não estão experimentando. 
O anjo diz ao profeta: “Eis que a brasa tocou os teus lábios, e a tua iniquidade foi tirada, e purificado o teu pecado“(verso 7).  Deus veio um dia ao seu encontro, tocou tua vida, tua iniqüidade foi tirada, e purificado o teu pecado.  E por isso que devemos pedir: “Senhor, me purifica de todo pecado…”. 

Conclusão: A experiência de Isaías é tremendamente maravilhosa: 1) Ele vê a glória de Deus, 2)reconhece sua condição e então 3) é purificado do seu pecado.
Depois de tudo isso, Ele ouve a voz de Deus lhe perguntar: “Isaias, a quem enviarei, e quem há de ir por nós?” (verso 8). O que eu observo aqui, é que Deus preparou Isaias para ser um vaso usado por Deus. Deus não escolhe os capacitados, os religiosos, mas Deus capacita os seus escolhidos, foi assim com o apóstolo Paulo que considerava tudo que tinha aprendido como cocô, porque agora os seus olhos tinha visto a glória do Senhor e Ele tinha conhecido a Jesus. Então meu irmão, Deus nos prepara antes de nos enviar. Amém

Levanta-te e anda

Posted By Apóstolo Moises On In Estudos para as Células,Palavra | Comments Disabled

 

TEXTO: LC. 5: 17/26- Lucas 5: 17. Um dia, quando ele estava ensinando, achavam-se ali sentados fariseus e doutores da lei, que tinham vindo de todas as aldeias da Galiléia e da Judéia, e de Jerusalém; e o poder do Senhor estava com ele para curar. 18. E eis que uns homens, trazendo num leito um paralítico, procuravam introduzí-lo e pô-lo diante dele. 19. Mas, não achando por onde o pudessem introduzir por causa da multidão, subiram ao eirado e, por entre as telhas, o baixaram com o leito, para o meio de todos, diante de Jesus. 20. E vendo-lhes a fé, disse ele: Homem, são-te perdoados os teus pecados. 21. Então os escribas e os fariseus começaram a arrazoar, dizendo: Quem é este que profere blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, senão só Deus? 22. Jesus, porém, percebendo os seus pensamentos, respondeu, e disse-lhes: Por que arrazoais em vossos corações? 23. Qual é mais fácil? dizer: São-te perdoados os teus pecados; ou dizer: Levanta-te, e anda? 24. Ora, para que saibais que o Filho do homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados (disse ao paralítico), a ti te digo: Levanta-te, toma o teu leito e vai para tua casa. 25. Imediatamente se levantou diante deles, tomou o leito em que estivera deitado e foi para sua casa, glorificando a Deus. 26. E, tomados de pasmo, todos glorificavam a Deus; e diziam, cheios de temor: Hoje vimos coisas extraordinárias. – Bíblia JFA Offline

Início: Síndrome de Guillain-Barré é uma condição rara e grave do sistema nervoso periférico. Ocorre quando o sistema imunitário do corpo ataca parte do sistema nervoso.

Introdução
A causa exata da Síndrome de Guillain-Barré é desconhecida. A maioria das pessoas (60% aproximadamente) desenvolvem a condição, logo após de ter dito uma infecção viral ou bacteriana. Imagina-se que a infecção pode desencadear o sistema imune fazendo-o atacar as raízes nervosas e também os nervos periféricos.

Os sintomas de Síndrome de Guillain-Barré costumam aparecer em uma a três semanas após uma ligeira infecção, tal como, na garganta ou gastroenterite (uma infecção do estômago e do intestino) e, também, aftas.

Os sintomas geralmente começam nos pés e nas mãos antes de se espalhar para os braços e depois às pernas. Inicialmente, pode-se ter:
Dor, formigamento e dormência;
Fraqueza muscular progressiva;
Problemas de coordenação e instabilidade (a não capacidade de andar sem ajuda).
A fraqueza afeta ambos os lados do corpo, e pode piorar ao longo de vários dias.

O Sistema Nervoso Periférico
O sistema nervoso periférico é a rede de nervos que se encontram fora do sistema nervoso central, incluindo os nervos motores, que o cérebro utiliza para controlar os músculos.

Na Síndrome de Guillain-Barré, o sistema imunológico (defesa natural do organismo contra infecções e doenças) ataca estes nervos, tornamdo-oa inflamados e por conseguinte parar de trabalhar. As inflamações dos nervos periféricos provocam uma sensação de formigamento, entorpecimento nos braços e pernas. Isso pode levar a sensação do formigamento e a fraqueza muscular. Às vezes, os músculos respiratórios também estão envolvidos.

Mas o que temos neste exemplo Dobrev o Projeto Casas de Paz ou então sobre Células? Tudo, pois no mundo espiritual há muitas pessoas que estão na situação desse homem, há um problemas crônico em suas vidas e elas não conseguem andar e avançar sozinhas. A sua capacidade de defesa está desorganizada e elas não tem discernimento e nem forças para se defenderem. Satanás e seus agentes estão atacando todo o seu organismo e os fizeram estacionar na fé.

Mas existe um Deus que os ama e que um dia quando estávamos assim, Ele se importou conosco e enviou pessoas para nos ajudar e nos levar a presença daquele que é capaz de sarar todas as nossas enfermidades(Is. 53:3). 

 

 

Conclusão: Se formos fiéis no pouco, sobre o muito seremos colocados, mas nem fazemos o pouco, o mínimo e já queremos estar sobre o muito? Temos pela frente um chamado, assim como Jesus enviou os discípulos há 2000 anos atrás assim também estamos sendo enviados para buscar os paralíticos, os enfermos, para que eles encontrem Jesus é o milagre aconteça em suas vidas. As Casas de Paz são uma estratégia do céu para a conquista de vidas para o Reino de Deus. Venha se junte a nós e decida ser um embaixador do Reino do Pai(II Coríntios 5: 20. De sorte que somos embaixadores por Cristo, como se Deus por nós vos exortasse. Rogamo-vos, pois, por Cristo que vos reconcilieis com Deus. – Bíblia JFA Offline). Amém

Poder da Graça e da Fé

Posted By Apóstolo Moises On In Estudos para as Células,Palavra | Comments Disabled

Poder da Graça e da Fé

Mt 15: 25

“Mas, à quarta vigília da noite, dirigiu-se Jesus para eles, andando por cima do mar.

E os discípulos, vendo-o andando sobre o mar, assustaram-se, dizendo: É um fantasma. E gritaram com medo. ”

Jesus, porém, lhes falou logo, dizendo: Tende bom ânimo, sou eu, não temais.
E respondeu-lhe Pedro, e disse: Senhor, se és tu, manda-me ir ter contigo por cima das águas.
E ele disse: Vem. E Pedro, descendo do barco, andou sobre as águas para ir ter com Jesus.
Mas, sentindo o vento forte, teve medo; e, começando a ir para o fundo, clamou, dizendo: Senhor, salva-me!
E logo Jesus, estendendo a mão, segurou-o, e disse-lhe: Homem de pouca fé, por que duvidaste?”

Início

É normal que um homem ande sobre as águas?

Lembremos que as coisas que Jesus faz, são coisas que não o homem pode fazer.

Quando colocamos nossa esperança em Jesus, nunca podemos esquecer que Ele pode fazer o que nós jamais vamos conseguir.

O que nós (o homem) podemos fazer Ele deixa para o homem fazer:

O exame médico o homem consegue fazer e a cura Jesus faz.

As coisas as quais podemos fazer, Jesus não se mete, pois é para o homem fazer.

Os céus são do Senhor, mas a terra ele deu aos homens, Ele confia que nós seremos bons administradores da terra.

Mas, quando as coisas saem do nosso controle, a crise vem, o caos se manifesta, Ele sempre vem fazendo algo que o homem não consegue fazer.

Quando os discípulos o viram andando sobre o mar, fazendo aquilo que o homem não consegue fazer, aí eles perturbam-se.

E tem como se perturbar na presença de Jesus? Sim

Tem como ficar confundido diante da presença de Cristo? Sim

Tem como não entender nada mesmo quando Deus está na sua frente? Sim

Tem como não reconhecer a Deus, mesmo ele atuando na sua vida? Sim

Por que? Porque nós somos tão limitados, que se Deus não desenhar, não entendemos.

E ainda tem gente que não quer caminhar com Deus, não entendo, até gostaria.

A Bíblia diz em 1 Pe 4:18 “…se é com dificuldade que o justo é salvo, onde vai comparecer o ímpio, sim, o pecador? ”

O texto diz “E os discípulos, vendo-o andando sobre o mar, assustaram-se, dizendo: É um fantasma. E gritaram com medo. ”

Eles confundiram Jesus com um fantasma! Fantasma existe? Alguém já viu um? Se viu, venha na terça para uma libertação.

Por que eles confundiram? Porque Jesus estava fazendo algo que o homem não pode fazer.

Quando Jesus faz algo em nossas vidas que não conseguimos entender, podemos confundir com outras coisas.

Por isso, é muito importante que nós entendamos a Palavra de Deus, para que não sejamos confundidos ou abalados ainda que caos se instale.

Eles gritavam de medo, confundidos.

A dúvida se instalou neles.

A fé é um dos poderes disponibilizados por Deus para nós.

Ela está disponível, mas precisamos pagar um preço para que tenhamos fé.

Quanto custa? Quero R$ 1000,00 de fé…é assim???

Não. Tudo que o dinheiro pode comprar é barato, o que o dinheiro não compra é que é verdadeiramente caro.

Exemplo: Dinheiro compra um colchão, mas não compra o sono; Dinheiro para uma festa de casamento, mas não compra felicidade.

O dinheiro não é a moeda mais valiosa, como pensamos.

Existe uma moeda muito mais poderosa….. o tempo!

Podemos comprar dólares, Euros, etc… mas, não podemos comprar tempo e nem economizar para gastar no dia seguinte.

Se não estivéssemos aqui no culto, estaríamos gastando com outras coisas, e muitas vezes até “jogando no lixo”.

O tempo é gasto intencionalmente ou não todos os dias, adquirindo o que Deus tem para nós ou não. Fato é que o tempo está indo e não tem volta.

Então a única moeda que pode comprar a fé é o tempo.

A Bíblia diz que “a fé vem pelo ouvir”, ouvir custa dinheiro ou tempo? Portanto, quanto mais gastamos nosso tempo em ouvir a Palavra de Deus mais fé vamos ter.

Como assim, Pedro já havia passado algum tempo com Jesus, qual foi o problema então? É que não adianta somente você está no local, você precisa ouvir e absorver a Palavra e colocar em prática.

Mas, Pedro andou sobre as águas? Sim, mas ele foi levado por uma disposição e não coragem.

A disposição não vale muito se o medo nos pegar no caminho.

Pedro teve disposição de colocar os pés nas águas, mas quando veio o vento, a crise, quando o caos chegou, ele teve medo. O medo e a dúvida andam juntas.

E são eles os responsáveis por minar a nossa fé, uma tem um não pode ter o outro.

Nós precisamos decidir qual queremos, a fé ou medo e a dúvida?

O que ouvimos determina muito os nossos resultados.

Como gastamos grande parte da nossa moeda mais preciosa, ouvindo ou lendo informações que só nos levam ao medo e a dúvida, isso nos leva a termos nossa fé bloqueada.

Fé remove montanhas, vamos declarar que você vai passar por esta situação que você está passando.

Então se a fé não é o maior poder do mundo, o que é? É a graça!

Deus entregou o plano da Arca para Noé porque Ele achou graça em Noé.

Maria, por que ela foi escolhida para ser a mãe do Salvador? Ele não era cheio de talento, mas ela era cheia de graça.

A graça é o maior poder do mundo, porque ninguém pode compra-la ou enfraquece-la, nem o meu pecado e nem o teu pecado…

Porque onde abundou o pecado, superabundará a graça.

Para adquirir graça você precisa de uma fraqueza, e se você tem uma fraqueza você é forte candidato a receber a graça, pois onde há fraqueza poder de Deus se manifesta e se aperfeiçoa.

Deus disse a Paulo “ a minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na tua fraqueza”.

Se você está fraco, a graça vai crescendo, se você está debilitado a graça esta te enchendo.

O que salvou Pedro quando ele afundou? A Bíblia diz que imediatamente Jesus o puxou…

Como pode Jesus puxar alguém das águas que falhou na fé? Ele é a graça!!

Aonde a graça está não tem morte, não tem vergonha. Aonde a graça está tem salvação.

Pedro afundou, mesmo errando na fé, mesmo perdendo a fé, mesmo tendo medo, medo não enfraquece a graça, pecado não enfraquece a graça, dúvida não enfraquece a graça, ele perdeu a fé, mas a graça o pegou do fundo do mar e o puxou.

A graça vai te levantar!!!

O maior poder do mundo está disponível para você! Amém

Autor: Tonny Bezerra

Valorizar o que o Espirito Santo através de Jesus tem nos concedido

Posted By Apóstolo Moises On In Estudos para as Células,Palavra | Comments Disabled

Muitas vezes, oramos para que o Espirito Santo derrame sobre nos a unção e através dessa unção sejamos capacitados por Ele com os dons espirituais.

Na semana que se passou fiquei preparando a palavra para domingo pela manha para ministrar a igreja e escrevi sobre a alegria do Senhor.

Mas, Deus tinha algo totalmente diferente para ministrar a mim e a igreja.

Estávamos reunidos, louvando e adorando ao Senhor quando veio um sentimento diferente ao

meu coração, que Deus iria mudar a palavra, achei que Deus iria levantar outra pessoa e fiquei em paz. No decorrer do louvor o Senhor falou que seria eu mesma e meu coração se encheu de um temor muito grande e falei a DEUS: Senhor se for da sua vontade amem agora se for da minha carne por favor  não permita porque nada irá acontecer e serei envergonhada.

Quando subi no altar era como se Deus falasse audível em meu ouvido o que ELE queria derramar naquela manhã….falava sobre o Espirito Santo, renovação dos dons espirituais era como Ele lembrasse todos dos dons que Ele já havia derramado em cada um, lembrando o que cada um já tinha e não estava usando.

Atos 2: 1-22.

1 Coríntios 12:1-11.

Deus falou do que Havia acontecido em pentecostes e disse a nós que já vivemos nesse tempo… Porque o Espirito Santo já foi derramado sobre todos nós.

E que é tempo de se embriagar Dele da sua presença porque esta disponível para todos nos que cremos.

Falou sobre os dons espirituais que chegou o tempo de tomar posse …..

Profetas se levantem para edificar a igreja

Os que tem a palavra de conhecimento e ensino se levantem para instruir o povo.

Aos que foram dados os dons de curar chegou o momento de levantarem as suas mãos e declararem.

Aos que foram acrescentados fé orarem por maravilhas e prodígios.

Porque assim o corpo de Cristo que é a igreja será edificado.

O Espirito derrama todos esses dons para serem utilizados segundo a necessidade da igreja e que não é para não serem usados uma vez dado a aqueles que pediram.

Mas um só e o mesmo Espirito realiza todas estas coisas, distribuindo-as como lhe apraz, a cada um, individualmente (1 Coríntios 12:11).

Agradeço ao nosso Senhor por ter se movido em nós.

Fiquem todos na paz do Senhor.

Pastora Fabíola

 

 

Estrada para Damasco: Lugar onde os propósitos são alterados.

Posted By Apóstolo Moises On In Estudos para as Células,Palavra | Comments Disabled

Estrada para Damasco: Lugar onde os propósitos são alterados.

Texto: At 9: 1-5

E Saulo, respirando ainda ameaças e mortes contra os discípulos do Senhor, dirigiu-se ao sumo sacerdote.
E pediu-lhe cartas para Damasco, para as sinagogas, a fim de que, se encontrasse alguns deste Caminho, quer homens quer mulheres, os conduzisse presos a Jerusalém.
E, indo no caminho, aconteceu que, chegando perto de Damasco, subitamente o cercou um resplendor de luz do céu.
E, caindo em terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues?
E ele disse: Quem és, Senhor? E disse o Senhor: Eu sou Jesus, a quem tu persegues. Duro é para ti recalcitrar contra os aguilhões.

Início

Quantas vezes chegamos a planejar algo detalhadamente para o sucesso pessoal futuro, estudando exaustivamente sobre algo importante para a conquista de sonhos, e, chegamos até a vislumbrar as conquistas realizadas, porém, nada saiu como planejado? Isso já aconteceu? Nada foi alterado durante o percurso?

Na verdade, os planos de Deus não são nossos planos, como diz a palavra de

Deus em Isaías 55:9 – Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos.

Para Saulo, o lugar onde seus propósitos foram alterados era a estrada para Damasco, quase chegando lá.

Se você não quer que seus propósitos sejam alterados, não tome essa estrada.

Saulo não conseguiu encontrar quem ele perseguia, pois aquele a quem ele perseguia o encontrou primeiro.

Assim como Peniel foi o lugar de encontro e mudança de Jacó, a estrada para Damasco foi o lugar de encontro, aceitação e mudança de Saulo: Sempre há o livre arbítrio dado ao homem para escolher a mudança em Cristo ou continuar no antigo propósito, seja ele qual for.

Insistir no antigo propósito quando Deus tem  um propósito muito maior significa sofrer sem necessidade, significa ficar no mesmo lugar, significa estacionar no tempo e, pior ainda, recalcitrar contra aguilhões (Atos 9:15).

Os planos de Deus para Saulo eram outros, eram muito diferentes dos planos dele.
Eram planos de lutas, planos de enfrentamentos, planos de dedicação, planos de renúncia, planos de dor, planos de angustia, planos de prisão, porém, o mais importante de todos, planos de salvação!

Os planos de Deus para cada um de nós estão aí para alterarem os nossos, esperando apenas que tomemos a estrada para Damasco ( o caminho pessoal de cada um) para ativá-los em nós.

Talvez nos assustemos, talvez fiquemos sem entender nada e até talvez percamos a visão por um tempo, mas, após ouvirmos a voz de Cristo e caírem as escamas de nossos olhos, estarão abertas as portas do avivamento e um novo caminho se abrirá diante daquele que decidir aceitar tal transformação.

Basta apenas que digamos: Senhor, que queres que eu faça?

Por vezes, traçamos planos em nossos caminhos, planos de vitória que acabam se tornando decepções por querermos resolver tudo pela nossa força humana, porém, há caminhos que nos parecem de derrota, onde não há solução alguma, onde não conseguimos vislumbrar nenhuma fagulha de vitória, mas, sem que notemos, Deus vai trabalhando e transforma tudo! Com Deus, a derrota jamais será definitiva!

Temos em Isaías 53 : 6, 7 – Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos. Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca.

Quem poderia dizer que um homem preso na cruz ainda poderia ser o salvador de todos nós se até mesmo seus próprios discípulos duvidaram?

Onde é o teu caminho para Damasco?

Algumas faces de Paulo.

Aqui vemos algumas faces do apóstolo Paulo para entender melhor como ele aceitou e se deixou transformar exatamente na plenitude de sua vida pelo poder, direção e cuidados de Deus.

Saulo de Tarso: Um homem zeloso com respeito a obedecer às leis de Deus queria muito agradá-lo eliminando a “seita” dos cristãos.

Agia como se sua verdade fosse a única e mais verdadeira, arrogante, irredutível e determinado em executar os planos de Deus, segundo ele, é claro.

Isso te lembra alguém?

Às vezes erramos tanto e nossa teimosia nos leva a insistir em tal erro que chegamos, por um momento a acreditar que isso realmente é verdade e colocamos como se o próprio Deus nos tivesse ordenado, a ponto de dizermos dentro de nós: Deus disse, Deus quer…

Não paramos para ouvi-lo porque no fundo sabemos a verdade e temos medo de ouvir o que de fato é a vontade de Deus e ter de mudar nossa rotina sem graça e preguiçosa!

Porém, Saulo também foi um homem transformado pela vontade de Cristo através de seu chamado pessoal. No caminho para Damasco ele disse sim.

Paulo de Êutico: Apaixonado por Cristo, apressado em disseminar o seu evangelho.

Em Atos 20: 7,12 mostra-nos que enquanto em Trôade, havia urgência e determinação por Paulo para pregar as boas novas, já que  era o primeiro dia da semana e ele partiria no dia seguinte, ou seja, não havia tempo a perder e prolongou a pregação até à meia noite, onde um jovem chamado Êutico, tomado de sono, cai de uma janela do terceiro andar e é levantado  morto.

Paulo, por sua vez, vai até o jovem, inclina-se sobre ele, o abraça e diz: Não vos perturbeis que sua alma está nele e, após, partiu o pão, continuou pregando largamente até a alvorada e após, partiu.

Paulo de Êutico é o Paulo que cura em nome de Jesus mas não abre mão de revelar as boas novas, nada o detém, nada o perturba e nada o impede.

Não se impressiona com os louros da fama em função do poder derramado sobre ele pois, o viver é Cristo (Filipenses 1:21), o pregar a palavra é Cristo, o caminhar de encontro ao resgate de muitos é Cristo, o sorrir é Cristo, o derramar lágrimas é Cristo, o ser preso por causa desse nome é Cristo, o ser injustiçado por causa desse nome é Cristo, enfim, o respirar é Cristo.

Paulo entendeu isso e não se importava com mais nada em sua vida além de Cristo e de seu desejo pela salvação de todos.

Paulo de Trófimo: Conhecedor de suas limitações e obediente a Cristo incondicionalmente.

Sendo um homem cheio de fé e poder vindos do alto através do Espírito Santo, por meio de Cristo Jesus, porque ele não orou e curou a Trófimo em nome de Jesus Cristo?

2 Timóteo 4:20: Erasto ficou em Corinto, e deixei Trófimo doente em Mileto.

Paulo sabia que o poder não era seu e sim do mais alto e sublime trono, logo, entendia que, após sua oração e súplica ao Pai a respeito daquele que necessitava e se não houvesse a cura, não se inferiorizava por isso, tampouco menosprezava seu próprio ministério, mas sabia que a vontade de Deus era e sempre será soberana sobre a vontade humana.

O curar ou não curar não cabe ao homem, mas a Deus.

Ao homem cabe o orar e determinar em nome de Jesus Cristo e após isso, deixar em suas mãos todas as coisas.

Quem somos, então?

A quem podemos nos comparar?

Somos um pouco de cada um deles:

Às vezes o homem mal se achando bom em si mesmo e dono da razão, às vezes o homem apressado em disseminar as boas novas, tamanho ânimo momentâneo que nos arrebata de vez em quando, ou também, o homem ousado que foi usado muitas vezes por Deus e se encontrar incapaz natural e espiritualmente em fazer algo aparentemente simples para aquele que foi instrumento de milagres, mostrando nossa realidade de dependência total do Pai e de sua sabedoria e vontade.

CONCLUSÃO: Independente de como estejamos, não devemos nem podemos deixar de continuar a caminhar por esta “estrada para Damasco” onde seremos constantemente transformados pela vontade de Deus e onde nossos propósitos poderão ser alterados para o nosso próprio bem e para o bem daqueles aos quais o Senhor Deus também transformará através da vida de cada PAULO que existe dentro de cada um de nós!

Autor: Pr. Luiz

 

 

 

 

 

Prudência ou loucura

Posted By Apóstolo Moises On In Estudos para as Células,Palavra | Comments Disabled

O Desespero por falta do combustível

O tanque quando está abaixo de ¼ pode também comprometer o funcionamento da bomba de combustível, já que ela é elétrica e lubrificada pelo próprio combustível. “Com o tanque quase seco, a bomba pode começar a trabalhar em altas temperaturas e ter sua vida útil reduzida”, diz Daniel Lovizaro, Chefe de Assistência Técnica da Divisão Automotiva da Bosch. – Fonte: Canarinho Press/ Portal Terra

A parábola das dez virgens – Mt 25: 1-13

Resumo 

A meia noite é o momento profético falado pelo Senhor Jesus, referindo-se ao momento atual, fim dos tempos, quando o terror das trevas está em evidência. Nesta última hora, devemos estar cheios do Espírito Santo, preparados para sermos identificados quando o Senhor Jesus voltar.

Introdução 

Texto: Mt 25: 1-13 

Então o Reino dos Céus será semelhante a dez virgens que, tomando as suas lâmpadas, saíram ao encontro do noivo.2- Cinco eram insensatas e cinco, prudentes.3- As insensatas, ao pegarem as lâmpadas, não levaram azeite consigo,4- enquanto as prudentes levaram vasos de azeite com suas lâmpadas.5- Atrasando o noivo, todas elas acabaram cochilando e dormindo.6- Quando foi aí pela meia-noite, ouviu-se um grito: O noivo vem aí! Saí ao seu encontro!7- Todas as virgens levantaram-se, então, e trataram de aprontar as lâmpadas.8- As insensatas disseram às prudentes: Dai-nos do vosso azeite, porque as nossas lâmpadas estão se apagando.9- As prudentes responderam: De modo algum, o azeite poderia não bastar para nós e para vós. Ide, antes, aos que vendem e comprai para vós.10- Enquanto foram comprar o azeite, o noivo chegou e as que estavam prontas entraram com ele para as bodas. E fechou-se a porta. 11- Finalmente, chegaram as outras virgens, dizendo: Senhor, senhor, abre-nos! 12- Mas ele respondeu: Em verdade vos digo! não vos conheço!13- Vigiai, portanto, porque não sabeis nem o dia nem a hora”

Esta parábola fala da importância de estarmos sempre preparados para o casamento que se dará muito em breve.

Deveremos estar com as nossas candeias acesas e com a reserva ao longo da nossa caminhada. Quantos verificam, por ocasião do seu caminhar, que seu coração está completamente vazio! A chegada do noivo não pode ser determinada por nós. De nada adiantarão bons propósitos, aspirações, sonhos, se não estiver com as candeias preparadas para que o noivo possa reconhecer a sua noiva, que é a igreja.

As virgens representam as pessoas que buscam resguardar-se das corrupções do mundo, com conhecimento de vida eterna com Deus: as insensatas simbolizam os que, apesar das aparências, não têm raízes, não têm o conhecimento interior necessário, ou seja, as virtudes de conhecer a Deus e andar no caminho. Já as prudentes retiveram o que era de mais precioso que é andar na obediência à revelação do Espírito Santo de Deus

O azeite que as virgens prudentes carregavam em suas lâmpadas são: o temor a Deus, jejum, oração, as virtudes, gratidão, intimidade, a renúncia, a busca da santidade, a sensibilidade a voz do Espirito Santo , que as tornam diferentes das demais.

O noivo, ansiosamente esperado, é Jesus.

As insensatas, demonstrando sua insensatez, pediram azeite emprestado porque acreditava0m que ele pudesse ser cedido. Estavam muito enganadas! Virtudes são conquistas pessoais e, portanto, intransferíveis.Foi recomendado que elas procurassem os que vendem, ou seja, que elas buscassem adquirir. Existe um preço, portanto, para a conquista das virtudes, e essa conquista demanda tempo, trabalho e dedicação de uma vida em obediência para que a porta “Jesus” não se fecha e fiquemos de fora. 

O Senhor Jesus conta sobre dois grupos de cinco pessoas: dez virgens. Jovens que não haviam se casado. Cinco eram sensatas, prudentes. Cinco eram insensatas (sem juízo), imprudentes, loucas.

Elas estavam se preparando para o casamento e assim preparavam-se para se encontrarem com o noivo.

Elas tomaram suas lâmpadas que eram chamadas candeias.

Estas candeias eram para iluminar o rosto, porque à noite, quando andavam ou iam a uma casa, as candeias eram levadas bem perto do rosto e revelavam quem a usava. Batiam na porta e alguém dizia:

– Quem é?
– Sou eu (e iluminava o rosto)
– (Olha) Pode entrar.

As candeias eram pequenas e devia-se andar com uma botija de azeite de reserva para ir repondo quando o azeite acabava.

As loucas, insensatas, tinham as candeias com um pouquinho só de azeite e não levaram suprimento (mais óleo). As cuidadosas, prudentes, tinham as candeias e azeite de reserva em suas vasilhas.

Jesus contou que ambos os grupos de cinco ficaram esperando, esperando e tosquenejaram. Sabe o que é? Ficaram sonolentas e adormeceram.

Fala de um tempo igual para todos, enquanto esperamos o noivo que é Jesus, que vem buscar a igreja. Não é de adormecer, sono profundo ( é a suspensão temporária das nossas atividades motoras), ou seja quando você dorme,  perde a percepção da sua audição, da sua fala, tato, olfato, etc. Mas é estar aguardando, esperando um acontecimento, o que acontece agora.

Vivemos o mesmo tempo. Então o tempo chegou.

A que horas? Meia-Noite. É a última hora do dia.  Lembre-se que o tempo de Deus é, Kairós: é uma palavra de origem Grega, que significa momento certo ou oportuno.

Cronos: é o tempo medido pelo relógio, calendário, rotina. Como? Vamos ver.

Ouviu-se o grito: Aí vem o Noivo!

É o grito que estamos ouvindo agora. O Espírito Santo avisando. A Bíblia está falando, o pecado cresce, o ensino do mal está aí, as bruxarias, feitiçarias, tantas influencias malignas ensinando as crianças, e a todos. O dia do juízo de Deus está chegando. Vem depressa se abrigar nas asas do Senhor, no seu esconderijo!

Todas se levantaram.

Todas? Sim, as dez. Só que, um grupo,, as cinco insensatas, loucas (porque é louco quem sabe que Jesus vai voltar e não se prepara) descobriram: tinham candeias, mas , vazias.

8b- Dai-nos do vosso azeite, dai-nos, nossas candeias estão secas, vazias, estão se apagando.

Que desespero! As prudentes disseram:

9b- Ide à venda, comprai para vós, porque se tirarmos, faltará a nós e a vós.

Elas não sabiam que o azeite, que nos fala do Espírito Santo, ninguém pode dar, só mesmo Ele, o Espírito Santo pode encher nossas candeias. Então, nessa última hora, candeia vazia, você quer?

10-Correram, foram, e neste exato momento o noivo chegou ,  e as que estavam preparadas entraram para a festa de casamento! E fechou-se a porta.

As atrasadas chegaram; candeias vazias, não havia mais como comprar, era de noite e aquele que dava o azeite estava na festa com o noivo. Sim, porque o Espírito Santo é quem vai levar a igreja e entregá-la ao noivo, que é Jesus.

– Senhor, ouve-nos!

Mas o Senhor nem podia ver o rosto, porque não tinham candeia com fogo para clarear e mostrar seus rostos.

– Não vos conheço!

Então Jesus contou esta lição para todos nós sabermos que é para nos prepararmos. Nossas vidas, nossos corpos, são as candeias e elas têm que estar cheias, acesas, prontas, mostrando que estamos batizados com o Espírito Santo, sendo guiado por Ele. Não faço mais o que eu quero, mas o que Deus revelar. Isto é candeia acesa, pronta para subir e encontrar o noivo que é Jesus.

CONCLUSÃO

Estejam cingidos os vossos lombos, e acesas as vossas Candeias”

O Senhor nos vê quando estamos selados com o Espírito Santo, cheios da luz que vem pela candeia cheia de óleo, com fogo iluminando o rosto, para que o Senhor Jesus nos veja nas trevas deste mundo, mas saibamos que não pertencemos ao mundo, mas a Ele. Amém

Pra. Jeane

Passar pelo vale, te garante a vitória

Posted By Apóstolo Moises On In Estudos para as Células,Palavra,Sem categoria | Comments Disabled

Texto: Salmos 143: 1. Ó Senhor, ouve a minha oração, dá ouvidos às minhas súplicas! Atende-me na tua fidelidade, e na tua retidão; 2. e não entres em juízo com o teu servo, porque à tua vista não se achará justo nenhum vivente. 3. Pois o inimigo me perseguiu; abateu-me até o chão; fez-me habitar em lugares escuros, como aqueles que morreram há muito. 4. Pelo que dentro de mim esmorece o meu espírito, e em mim está desolado o meu coração. 5. Lembro-me dos dias antigos; considero todos os teus feitos; medito na obra das tuas mãos. 6. A Ti estendo as minhas mãos; a minha alma, qual terra sedenta, tem sede de Ti. 7. Atende-me depressa, ó Senhor; o meu espírito desfalece; não escondas de mim o teu rosto, para que não me torne semelhante aos que descem à cova. 8. Faze-me ouvir da tua benignidade pela manhã, pois em ti confio; faze-me saber o caminho que devo seguir, porque a ti elevo a minha alma. – Bíblia JFA

Início: O vale é lugar de encontro com Deus, de experiência novas, amadurecimento, de concerto e de respostas de oração, por isso não desperdice o seu vale.

Lembre querido a laranja só dá o seu melhor quando ela é espremida

O Vale de Davi:
Mesmo Davi, que é chamado de “Um homem segundo o coração de Deus“, teve que passar pelo vale. E foi desse momento de sua vida que nasceu o salmo 143.

Vamos, então, meditar nos versos 1 ao 8 deste salmo para que possamos encontrar ajuda para os momentos que passamos pelos vales.

Não fique achando que você é o pior de todos porque está no vale. A razão é simples: você não sabe ainda aonde Deus quer te levar com isso. O vale é uma oportunidade de Deus para sua vida.

I – o sofrimento do vale

O vale não é um lugar fácil de viver, por isso, ele é tão pouco desejado. Vejamos quais foram os sentimentos de Davi ao passar pelo vale.

A )Vs. 3- perseguição

Davi é perseguido por seus inimigos de forma que se sente à beira da morte. Seus inimigos estavam atarefados na tentativa de prejudicá-lo. E o único destino que Davi enxerga é o sepulcro, um lugar onde não há luz nem vida alguma. É um lugar que parece não ter saída nem solução.

B )Vs. 4 -desânimo

Por conta de seus inimigos, Davi perde todo o ânimo de viver e chega ao desespero.

C) Vs. 7 –Desespero

A sensação que Davi tem é a de que Deus tinha escondido o seu rosto, enquanto ele precisava de uma imediata intervenção divina. Parecia que

Davi queria dizer: “Senhor, apressa-te, se tu és o Deus que aqui intervém, opera e age, então faça um milagre na minha vida agora, pois não sei se suporto mais, cada instante que passa fico mais desesperado, o milagre é para hoje mesmo”. Agora veremos todas os benefícios de se passar pelo vale.

II –os benefícios do vale

Quais são os benefícios que fazem o vale valer a pena?

1 ) O benefício do Arrependimento. Vs. 2 – “Não leves o teu servo a julgamento”.

Davi sentiu o seu pecado. Ele pede a Deus que não seja muito severo ao julgá-lo. Ele clama pela graça de Deus. Ele sabe que a misericórdia do Senhor é a causa de não sermos consumidos.

Os vales têm uma maneira de trazer-nos refletir sobre a nossa relação com o Senhor ou seja, de que precisamos do seu perdão e da sua misericordia e só sabe o valor da misericórdia quem já precisou dela um dia. Hoje é noite de arrependimento, de confissão do pecado, e principalmente de receber o perdão.

2) O benefício da gratidão. Vs. 5 – “Eu me recordo dos tempos antigos; considero o que as tuas mãos têm feito”.

Davi tinha muitas lembranças das histórias do que Deus tinha feito por Israel e das grandes coisas que Deus tinha feito por ele mesmo. Basta olhar para os diversos livramentos (O leão , o urso, Saul, etc!)

Então ele percebe que a obra que Deus havia começado, iria terminá!!!

Quando estamos no vale, precisamos de um novo encontro com o Senhor, por meio da lembranças dos seus grandes feitos por nós  e com isso a gratidão.

3 ) O benefício da dependência de Deus. Vs. 6 – “Estendo as minhas mãos para ti; tenho sede de ti.”

Aquele era o gesto de um filho para o seu pai, de um homem necessitado que não tinha suprimento próprio, era o gesto de um homem dependente.

CONCLUSÃO

Para concluirmos, gostaria de dizer alguns pensamentos errados que temos quando estamos no vale e como perdemos o que Deus está fazendo em nossas vidas devido esses pensamentos.

Deus usa nossos vales para ensinar aos que nos cercam que quem anda com Ele não vive sem esperança. O justo deve andar com a sua esperança ancorada em Jesus. Vale é lugar de santificação, de ser forjado e lapidado por Deus. É lugar de sermos moldados por Deus até chegarmos a imagem do seu filho, parecidos com Cristo. Amém
Autor: Paulo

A revelação de Jesus em minha vida

Posted By Apóstolo Moises On In Estudos para as Células,Palavra | Comments Disabled

Texto: Lucas 2:22-38 – E, cumprindo-se os dias da purificação dela, segundo a lei de Moisés, o levaram a Jerusalém, para o apresentarem ao Senhor.23 – (Segundo o que está escrito na lei do Senhor: Todo o macho primogênito será consagrado ao Senhor);24 – E para darem a oferta segundo o disposto na lei do SENHOR: Um par de rolas ou dois pombinhos.25 – Havia em Jerusalém um homem cujo nome era Simeão; e este homem era justo e temente a Deus, esperando a consolação de Israel; e o Espírito Santo estava sobre ele.26 – E fora-lhe revelado, pelo Espírito Santo, que ele não morreria antes de ter visto o Cristo do Senhor.27 – E pelo Espírito foi ao templo e, quando os pais trouxeram o menino Jesus, para com ele procederem segundo o uso da lei,28 – Ele, então, o tomou em seus braços, e louvou a Deus, e disse:29 – Agora, Senhor, despedes em paz o teu servo, Segundo a tua palavra;30 – Pois já os meus olhos viram a tua salvação,31 – A qual tu preparaste perante a face de todos os povos;32 – Luz para iluminar as nações, E para glória de teu povo Israel.33 – E José, e sua mãe, se maravilharam das coisas que dele se diziam.34 – E Simeão os abençoou, e disse a Maria, sua mãe: Eis que este é posto para queda e elevação de muitos em Israel, e para sinal que é contraditado.35 – (E uma espada traspassará também a tua própria alma); para que se manifestem os pensamentos de muitos corações.36 – E estava ali a profetisa Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Esta era já avançada em idade, e tinha vivido com o marido sete anos, desde a sua virgindade;37 – E era viúva, de quase oitenta e quatro anos, e não se afastava do templo, servindo a Deus em jejuns e orações, de noite e de dia.38 – E sobrevindo na mesma hora, ela dava graças a Deus, e falava dele a todos os que esperavam a redenção em Jerusalém. Agora, Senhor, podes despedir em paz o teu servo, segundo a tua palavra. 

Início: Em todo o momento somos confrontados e até mesmo desafiados a fazermos escolhas, em vários níveis. Algumas escolhas não terão consequências significativas, mas outras definitivamente trarão novos caminhos a seguirmos. Em nossa caminhada espiritual também isto é uma norma, Deus desde criou o livre arbítrio dentro de cada um de nós, sempre respeitou o nosso direito de escolha e temos em sua Palavra muitos exemplos sobre isto, um deles é o do discipulado de Caim. Está escrito em Gn. 4:6-7- (E o SENHOR disse a Caim: Por que te iraste? E por que descaiu o teu semblante?7 – Se bem fizeres, não é certo que serás aceito? E se não fizeres bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar). O próprio Deus veio para ter um discipulado com Caim, pois tinha visto que o seu semblante estava caído e ele andava irado, e depois deste tremendo discipulado, Caim saiu dali foi e assassinou o seu irmão Abel. Então cabe a cada um de nós dar a resposta correta ao chamado de Deus e não andarmos pela nossa própria rota.   

  1. Simeão era homem justo e temente a Deus: Homem reto e cheio do Espírito Santo. O Senhor lhe revelara que não morreria antes de ver o Salvador, e isto ele nutria com fé em seu coração. E, no dia que os pais de Jesus o apresentaram no templo, Simeão foi lá, orientado pelo Espírito Santo. Quando viu o menino, tomou-o nos braços e o abençoou, entregando aos pais uma palavra profética: Agora, Senhor, podes despedir em paz o teu servo, porque os meus olhos já viram a tua salvação. Essa colocação de Simeão foi bastante egoísta. Ele já tinha recebido a sua bênção, então tudo estava bem, agora podia morrer. Sua visão era apenas de sua vida e Deus, e quanto de nós estamos agindo deste jeito? Já temos recebido a salvação e agora guardamos prá nós e não nos importamos com o nosso próximo. Simeão tinha sido agraciado com uma palavra profética e agora ele não cumpre aquilo que o Senhor esperava da sua vida.
  2. A vez de Ana: Mas, na mesma hora em que Simeão tomava o pequeno Jesus nos braços, abençoava e entregava a profecia, chegou uma anciã, a profetiza Ana. Ela não trouxe outra palavra profética, não praticou nenhum ato profético, mas fez algo muito significativo em relação à atitude de Simeão. Apesar de seus 84 anos, Ana ainda não estava pensando em morte. Ela começou a falar para todos sobre aquela criança especial. Ana olhava para o futuro e falava acerca do menino de Belém da Judéia, filho de Maria, e da palavra profética dada por Simeão. Ana fez aquilo que se espera de um servo do Senhor, ir e anunciar aquilo que os nossos olhos estão vendo. Foi e anunciou a todos que encontrou em seu caminho, que o Salvador de Israel estava entre eles.

Conclusão: Simeão olhava o mundo da sua janela: “Deus me fala, me usa. Então tudo está bem para mim, posso morrer em paz”, pois a promessa de Deus já se cumpriu em minha vida, que vida espiritual medíocre e sem frutos. Ana olhava o mundo da janela de Deus: “O Messias prometido chegou; ainda não posso morrer, tenho  importante recado para o mundo todo: ‘Ouçam, o Messias chegou. Contem para todos”. Em que grupo de servos você se encontra? Aqueles que se contentam em terem sido alcançados e agora estão encostados no barranco espiritual, esperando que o mundo acabe? Ou vocês são como Ana que ao saber que aquele menino era a salvação de Israel, não se conteve, e saiu falando a todos que encontrou pelo caminho, o Messias já estava entre eles. Amém

Vamos fazer a escolha certa?

Posted By Apóstolo Moises On In Estudos para as Células,Palavra | Comments Disabled

Texto: Lucas 10: 38/42

Introdução: Hoje vivemos num mundo globalizado  em que em poucos segundos ficamos cientes do que está acontecendo em todo o mundo e a tecnologia então, tem feito avanços espetaculares e isso faz com que as pessoas sejam atraídas para a busca do conhecimento e do poder, pois quanto mais eu conhecer e ter serei reconhecido e os outros me darão importância, e então eu busco ter status para ser aceito na sociedade, mas a bíblia nos diz que devemos buscar o Reino de Deus em primeiro lugar e as demais coisas nos serão acrescentadas.

                   Este texto nos fala de duas irmãs, que cresceram juntas, mas que tinham atitudes bem diferentes, vamos ver:

  1. A atitudes de Marta:
  1. Ocupada– Marta humanamente falando queria proporcionar para Jesus o melhor, talvez uma casa limpa, uma boa comida e com esta atitude ela havia se desviado do objetivo principal(Pv.16:2), Jesus estava em sua casa. Quantas pessoas corriam para ver e ouvir as palavras de Jesus e agora Marta tinha esta oportunidade e estava ocupada com outras coisas.
  2. Ansiedade- Com sua agitação, Marta estava desatenta a tudo o que Jesus tinha para lhes falar, por isto seus ouvidos estavam tampados para as coisas de Deus. Quando ficamos agitados e ansiosos, abrimos brechas para que o inimigo atinja as nossas vidas(Pv. 12:25, Mt. 6:25/26).
  3. Rebelião– Marta se indignou com aquela situação e com atitude da sua irmã, pois se sentia injustiçada e vítima de uma oportunista. Quantas vezes nos sentimos assim? Achamos que somos perfeitos e que temos as melhores atitudes e até nos rebelamos com a vontade de Deus, achando que a nossa vontade é a perfeita, mas o Senhor sonda os nossos corações(Pv. 21: 2, I Sam.15:23a).

     2) A atitudes de Maria:

  1. Assentada- Naquele momento Maria decidiu assentar-se aos pés de Jesus, sua decisão nos mostra uma atitude de descanso, talvez já tivesse trabalhado muito, mas agora Jesus estava em sua casa e como uma discípula fiel, resolveu assentar-se aos pés do seu mestre(Sal. 91:1)
  2. Ouviu– Maria se dispôs a ouvir os ensinamentos de Jesus e esta era a melhor escolha que ela poderia ter feito(Tg. 4/8) e aquele que se achega ao Senhor ele de maneira nenhuma lançará fora da sua presença, por isto Jesus adverte a Marta que o que Maria tinha escolhido não lhe seria tirado
  3. Prática– A Palavra de Deus nos diz que devemos ser praticantes e não somente ouvintes dela, então deixemos de faláceas e vamos para prática, entendendo que daremos conta de todas as nossas palavras, sejam poucas as nossas palavras, porque são nossas ações que falam mais alto.  

Conclusão– Temos visto que muitos casamentos tem se desmanchado porque há muitas mulheres que não tem sabedoria na condução da vida familiar, muitas vezes há uma tendência aos exageros, tanto por um lado como para outro. Vemos neste texto, que Maria decidiu ficar aos pés de Jesus,     pois ela sabia que esta era a melhor e a escolha a ser a ser feita. Amém