Abençoada Reforma Protestante

image_pdfimage_print

Início: Temos vários homens de Deus que até mesmo entregaram as suas vidas para que a verdade do evangelho chegasse até nós, de forma límpida, clara e pura como hoje recebemos, e que “muitas das vezes” não temos e nem pensamos como isto aconteceu. Já falamos de John Huss(o ganso) por trazer idéias reformistas, principalmente as de John Wycliffe que diante de um evangelho sem vida, xoxo, pobre, cego e nú e mediante o estudo das escrituras decidiram se opor aos ensinamentos daquela época, e muitos, senão a maioria, como John Huss em 1415 perderam a vida para que o evangelho sem mácula e somente com Cristo fosse ressuscitado. A Reforma Protestante foi um movimento reformista cristão que foi deflagrada em 31 de outubro de 1517, quando Martinho Lutero publicou suas 95 teses na porta da igreja do Castelo de Wittenberg, protestando contra diversos pontos no catolicismo romano.

Texto:  Romanos 1:1717 – Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá da fé. 

Essas 95 teses de Lutero deixaram um legado muito rico. Seus estudos serviram de base para a criação dos cinco pilares da Reforma Protestante, conhecidos como cinco solas, que são de grande importância para a estruturação de uma teologia fundamentada exclusivamente na Palavra de Deus, servindo como instrumento de orientação às igrejas, no retorno para os verdadeiros ensinamentos das Escrituras, livrando o homem do senhorio do clero e voltando para o senhorio de Cristo.

A palavra “sola” é uma palavra latina que significa “somente”, assim:

1- Soli Deo Gloria (Glória somente a Deus)

A igreja romana ensinava e exigia uma devoção ao clero e aos homens considerados santos que poderiam interferir diante de Deus para perdão de pecados e obtenção de bênçãos para os homens.

Quando se estava na presença do papa e dos cardeais a reverência deveria ser tamanha, beirando as raias de adoração, onde se demonstraria uma total submissão a estes.

Fundamentado nas Escrituras (Ef. 2.1-10; Jo. 4.24- Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade), Sl. 90.2- (Antes que os montes nascessem, ou que tu formasses a terra e o mundo, mesmo de eternidade a eternidade, tu és Deus), Tg. 1.17- (Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação), entre outros textos, os reformadores concluem que somente a Deus devemos dar glória.

2- Sola Fide (Somente a Fé)

O homem só pode ser salvo mediante a fé (Ef. 2.8-Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus).

  Não são penitências, sacrifícios ou compra de indulgências, que livrarão o homem da condenação eterna.

Após meditar no texto que diz: “O justo viverá da fé” (Rm. 1.17), Martinho Lutero percebeu que a justiça de Deus nessa passagem, é a justiça que o homem piedoso recebe de Deus, pela fé como dádiva.

3- Sola Gratia (Somente a Graça)

Até então havia a venda das indulgências, ou seja, pagamento monetário pelo perdão espiritual dos pecados concedido pela Igreja Católica, foi um mecanismo criado para obter vantagens econômicas e políticas em meados da Idade Média. Ela tornou-se mais tarde um fator determinante para a ocorrência das chamadas Reformas Religiosas do século XVI ou Reforma Protestante 

A única causa eficiente da salvação é a graça de Deus. Ninguém pode ser salvo por mérito próprio, por obras, por mais justa e santa que possa parecer(Jo. 1:11-1211 – Veio para o que era seu, e os seus não o receberam.12 – Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome);

4- Sola Christus (Somente Cristo)

Esse “somente” mostra a suficiência e exclusividade de Cristo no processo de salvação. Desde a eternidade, Deus promove a aliança da redenção, onde o beneficiário seria o homem e o executor dessa aliança seria seu Filho unigênito. Portanto, somente Cristo é o instrumento de nossa salvação (At. 4.12- E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos).

5– Sola Scriptura (Somente as Escrituras)

Apenas a Bíblia é a Palavra de Deus. Só ela é o instrumento de fé e vida cristã prática para o crente (2Tm. 3.16-17- Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça). Ela foi escrita por homens inspirados pelo Senhor e revela a vontade de Deus para nossa vida. Ao lê-la somos iluminados pelo Espírito Santo para entendê-la. As tradições litúrgicas e os escritos papais não são instrumento de fé e prática para o rebanho de Cristo, e não servem para nos mostrar um caminho, por que Ele(JESUS) é o caminho, a verdade e a vida.

Conclusão: Abençoada Reforma Protestante, abençoados homens e mulheres de Deus dos quais como fala em Hebreus dos quais o mundo não era digno, tal foi o nível de fé e comprometimento deles com a sua dependência de Deus e com o seu chamado, mais que nos dias de hoje nem damos valor, ou talvez, nem queramos saber como esse evangelho, que é o poder de Deus, chegou até nós. Hoje os chamaríamos de “Terrivelmente Evangélicos”, e talvez diante disto o nosso pensamento divague e dizemos: Eu sou apenas evangélico e não quero ser esse cara terrível, mais ai precisamos nos perguntar, conforme Hb.2:3- (Como escaparemos nós, se negligenciarmos tão grande salvação, a qual, começando a ser anunciada pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram). Que possamos entender que a nossa salvação é pela Graça, mais que custou um alto preço para o filho de Deus encarnado, e que muitos homens e mulheres, comprometidos com Ele(jesus) assumiram as suas responsabilidades para que ela(salvação) chegasse, límpida, clara e pura, para que eu e vocês bebêssemos deste cálice, para que saciássemos a nossa sede. Amém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *